Coleção de Vinil

sábado, 5 de abril de 2014

Novidade 11 | MTV Unplugged - Live in Athens (2013) - Scorpions

Ano: 2013
Gravadora: RCA e Sony Music
Gênero: Hard Rock, Southern Rock e Blues Rock
Obs: o álbum não está a venda.

Não quero ser repetitivo e muito menos soar fanático, mas quando se trata de Scorpions eu não poderia deixar passar em branco. Pois bem, no post novidade de hoje, vou falar do último lançamento da banda: o "MTV Unplugged - Live in Athens", gravado em setembro de 2013 e lançando em novembro do mesmo ano em CD, DVD, Blu-Ray e, para minha surpresa, em vinil.
Como eu disse, fiz um post completo sobre a banda e se você não leu, vale a pena conferir: Parte 1, Parte2 e Parte3). Todos estavam até um poucos receosos quando a banda anunciou que iria se aposentar com o álbum "Comeblack". Mas para minha felicidade e de muitos fãs, a banda anunciou que está com projeto de um novo álbum, depois do sucesso de "Sting in The Tail".
Pois bem, mas antes do próximo álbum de estúdio, os Scorpions vem com uma sacada genial em mais um empreendimento muito bem sucedido na minha opinião, algo que ainda faltava na carreira de uma banda consagrada como o Scorpions. Mas você me pergunta, eles já não gravaram um show acústico em 2001? Sim, o projeto Acoustica gravado no edifício Convento do Beato, na cidade de Lisboa, Portugal, também teve a mesma conotação e é um dos álbuns acústicos mais incríveis que já ouvi. Os arranjos foram feitos por Kolonovits e a banda e incluiu novas músicas e versões de outras bandas. Um trabalho ao vivo magnífico, não canso de ouvir esse álbum. Porém para o Scorpions faltava na carreira o selo MTV Unplugged, como outras bandas já tem, Nirvana, Eric Clapton, Kiss, entre outros.
Como eu já disse anteriormente, vai ficar cada vez mais difícil encontrar bandas com a qualidade do Scorpions, Whitesnake, Kiss, ACDC, Rolling Stones, e muitas outras com o passar dos anos, afinal o tempo é cruel com as bandas mais antigas. Por isso, temos que aproveitar cada álbum, cada DVD, cada show, cada novo lançamento, por que não sabemos se será o último ou não.
Por esses e outros motivos, no post novidade de hoje vou fazer uma breve resenha a respeito de um álbum antológico e épico que consagra os quase 50 anos de carreira de uma banda incrível que sou muito fã.
Em meados de 2011 , o grupo propôs vários projetos de despedida, incluindo as regravações e covers lançados em "Comeblack", lançado em novembro do mesmo ano. A banda também lançou em 2011 somente através Media Markt o "Live 2011: Get Your Sting and Blackout", no formatos DVD, Blu-Ray e 3D, sendo uma das primeiras bandas de rock a lançar no último formato.
Apesar de muito criticado por alguns que se dizem fãs dos Scorpions e classificado como "caça-níqueis", Comeblack é um álbum com um alto padrão do bom e velho hard rock.
Para ser justo, isso não é realmente um lançamento completamente novo, assim como o seguinte "Unplugged". O lançamento, intitulado "Comeblack", é uma mistura de regravações e covers de bandas como T. Rex, Beatles, Rolling Stones e The Kinks, entre outros. O mais surpreendente é o remake de "Tainted Love". A maioria das pessoas relaciona essa música a versão lançada pelo Soft Cell no início dos anos 1980. A canção foi gravado por Gloria Jones, em 1965 e agora, em 2012, os Scorpions.

playadelnacho.wordpress.com

À medida que a emoção foi se acumulando, não se aposentar tornou-se uma decisão gradual”, disse o frontman Klaus Meine para a revista inglesa Classic Rock. “Uma coisa é dizer, ‘isso vai ser o fim dos Scorpions, e fazer isso é outra. Nosso disco ‘Sting In The Tail’ [2010] foi um sucesso tão grande que toda uma nova geração de fãs juntou-se à festa. Foi incrível. E você sabe que em todas as melhores festas, é difícil achar a porta!’”
Há planos para um novo disco do Scorpions, com sobras de estúdio do começo dos anos 80.
“Começamos isso faz mais de um ano”, confirmou Meine. “Será material nunca terminado. Músicas com o puro DNA dos Scorpions de uma época muito empolgante. Uma vez que terminarmos a louca programação de turnê, é algo que recomeçaremos.
Agora voltando a falar do MTV Unplugged Live in Athens, o Scorpions como sempre traz a genialidade nos seus trabalhos. O álbum foi um aclamado por uma legião de fãs que desejavam uma espécie de Acoustica 2 e foi isso que aconteceu.

http://www.the-scorpions.com/

O lançamento deriva de três apresentações da série MTV Unplugged que a banda fez nos dias 11, 12 e 14 de setembro de 2013, no teatro Lycabettus em Atenas, Grécia, para posterior lançamento mundial em 47 países. A MTV transmitiu o evento antes da comercialização mundial, enquanto os shows eram transmitidos gratuitamente na Alemanha pelo VIVA. Foi a primeira vez em que um projeto acústico da emissora foi gravado a céu aberto.
"Os gregos são nossos maiores fãs. Essa é a principal razão por que decidimos fazer esse projeto em Atenas. Estamos voltando para provar que os gregos sempre estiveram em nossos corações por todos esses anos... Estamos ansiosos para estar em Atenas mais uma vez e oferecer algo único aos nossos fãs gregos. [...] Essa é a primeira vez que apresentamos um projeto como esses na Grécia e será algo muito especial.
Além de nossos grandes hits, tocaremos algumas de nossas músicas favoritas que não foram mais tocadas ao vivo, como 'Born toTouchYour Feelings' ou 'WhenYou Came IntoMy Live', juntamente com outras novas composições que serão ouvidas pela primeira vez. Isso é mais do que empolgante para nós, é um novo desafio", afirmou o vocalista Klaus Meine ao GreekReporter.
Os últimos shows na Grécia atenderam a mais de 200 mil pessoas nos últimos 2 anos.
Mesmo que o formato da série Acústico MTV estivesse desgastado, de qualquer forma foi atestada a genialidade dessa banda alemã de rock pesado que ocasionalmente flerta com o Heavy Metal.
Afinal, as cinco músicas inéditas apresentadas por Klaus Meine e CIA: "Dancing With the Moon Light", "Delicate Dance", "Follow Your Heart", "Love is the Answer" e "Rock n' Roll Band", são mais que suficientes para amenizar a redundância da gravação ao vivo, já que o formato desplugado já havia sido experimentado pelo grupo no CD/DVD Acoustica de 2001.
As participações especiais não eram essenciais, mas foram interessantes, pois acrescentaram nova roupagem ao conjunto da obra.
O álbum inicia com "Sting in The Tail" (assim como nos shows com guitarras) que manteve o ritmo da original, um pouco mais lenta claro, com acordes diferenciados.
Em seguida, vem "Can't Live Without You", com uma pegada bem Country Rock, na verdade todas as musicas ganharam oma roupagem nova, graças ao trabalho da banda de apoio.


Após, a faixa do álbum "Blackout", vieram clássicos setentistas: "Pictured Life" e "Speedy's Coming" (Primeiro sucesso da banda). "Pictured Life", praticamente não ficou tão diferente da original, ficou simplesmente perfeita. Speedy’s coming, também ficou mais lenta, trouxe um solo genial de Matthias  e um de Kottak. Agora, "Born To Touch Your Feelings" de 1977, do álbum "Taken by Force", eu classificaria como extraordinária, foi tocada no mesmo tom e da mesma maneira que a original, porém ficou mais emocionante, principalmente o final com a interpretação de Dimitra Kokkori. Um dos pontos altos do álbum, me arrisco a dizer que foi uma das melhores.


Em seguida, "The Best is Yet to Come", dispensa comentários, sem dúvidas uma das faixas que mais representa o Scorpions nessa nova fase, uma das melhores baladas do Scorpions. A música traz um espírito de despedida e ao mesmo de renovação e esperança e a versão acústica ficou esplêndida, do mesmo nível de "Born To Touch Your Feelings".



A inédita "Dancing With The Moonlight", é belíssima, possui um ritmo dançante e uma excelente composição. Na sequência temos"In Trance", canção de suma importância para o Scorpions, e acústica ficou simplesmente linda, com o vocal de Klaus Meine e CÄTCHE. Em "When You Came Into My Life" destaco o arranjo do Sitar (instrumento indiano) feito por Rudolf, simplesmente magnífico.



Em seguida, vieram três músicas solo inéditas, bem peculiares, cada uma ressaltando a característica  e a competência dos membros da banda: a primeira, "Delicate Dance", um bonito solo de Matthias Jabs: a música do Schenker "Love Is The Answer", considero Rudolf um dos melhores compositores da história da música pela importância das músicas, mas o vocal, deixa para o Klaus; e a terceira, Klaus veio com "Follow Your Heart", uma música simples, porém com um refrão que simplesmente fica na cabeça.


Na segunda parte começam os clássicos, temos "Send Me An Angel", bem semelhante a original. Em seguida, veio uma música que destoou um pouco "Where The River Flows", a música ficou muito deslocada do arranjo acústico. Para compensar a anterior, veio "Passion Rules the Game", a música que realmente já merecia ser tocada ao vivo, acredito que uma legião de fãs considera o "Savage Amusement" um álbum espetacular. Acho que a música anterior poderia ter sido trocada por outra deste álbum, talvez "Believe in Love" ou "Walking on The Edge", ou porque não "Holiday".


Apesar do risco de mudar um clássico, principalmente quando se traz um cantor sem a mesma potência de voz de Klaus, a versão de "Rock You Like a Hurricane" ficou interessante, mas acho a do álbum de 2001 melhor. "Hit Between The Eyes" veio quebrando tudo, mais lenta e bem pesada, trouxeram o Heavy Metal pra música acústica. Assim como a seguinte "Rock 'n' Roll Band", música nova, bem parecida com "Dancing With The Moonlight", porém com uma pegada mais Heavy Metal.
Depois vem "Blackout" que acompanhou o ritmo da versão original com Klaus Meine puxando mais uma vez sua potência vocal. Assim como do acústico de Lisboa, "Still Loving You", ficou magnífica. Essa música parece que foi feita para ser acústica ainda mais com o piano e os violinos acompanhando a voz de Klaus.


Em seguida, os clássicos, "Big City Nights", "Wind of Change" e "No One Like You" que ficaram com os mesmo ritmo da original, porém com uma nova roupagem, por assim dizer.  O clássico "Wind of Change" ficou bem interessante com a participação, mas nada bate a versão de "Momento of Glory", de 2000.


Por fim, veio "When The Smoke is Going Down", que fechou a película com chave de ouro.
Posso dizer (depois de ouvir várias vezes o álbum e assistir o DVD) que "MTV Unplugged - Live in Athens" é um projeto ambicioso. Desde a primeira faixa já percebemos qual a real intenção da Scorpions: fazer uma introdução ao álbum inédito e dizer definitivamente "nós não vamos parar".
A verdade é que as pessoas estão tão acostumadas com o modismo e, ao ouvir um álbum ao vivo, acústico ou cover, seja de qualquer banda ou cantor consagrado, não fazem nada além de criticar.

www.blabbermouth.net
Enfim, mas isso não vem ao caso,  pois os álbuns do Scorpions se tornaram uma referência de como a indústria fonográfica deve caminhar daqui para frente com bandas mais antigas. Os 3 anos anos que seguiram depois de "Sting in the Tail" (2010), foram extremamente produtivos para a banda. Agora talvez depois desse lançamento eles vão sentar e produzir um álbum inédito. Os fãs querem e aguardam isso, mas por enquanto, vamos curtir e reviver os clássicos, avaliar as novas gravações e apreciar as excelentes performances de uma banda que já tem quase 50 anos de carreira e merece nosso respeito acima de tudo.



Integrantes
Rudolf Schenker — guitarra rítmica, sitar e backing vocal (1965–presente)
Klaus Meine — vocais e violão (1970–presente)
Matthias Jabs — guitarra solo, backing vocal (1978, 1979–presente)
James Kottak — bateria, percussão, backing vocal (1996–presente)
Pawel Maciwoda — baixo, backing vocal (2004–presente)

Banda de apoio
Mikael Nord Andersson guitarras, bandolim, guitarra Slide, guitarra Weissenborn e vocais
Martin Hansen guitarras, piano, harmonica, vocais
Hans Gardemar piano, acordeon e vocais
Ola Hjelm: guitarras, vocais
Ingo Powitzer guitarra e guitarra baritone
Pitti Hecht percussão e vocais
Irina Shalenkova, Elena Shalenkova, Ewa Moszynska e Katja Kaminskagia violino
Alexandre Botinis e Marsela Bassiou-Bineri violoncelo
Lilia Giousoupova e George Gaitanos - viola

Participações
Dimitra Kokkori em "Born to Touch Your Feelings"
CÄTCHE em "In Trance"
Johannes Strate em "Rock You Like Hurricane"
Morten Harket em "Wind of Change"

Músicas
LP1//Side A
01. Sting In The Tail
02. Can’t Live Without You
03. Pictured Life
04. Speedy’s Coming

LP1//Side B
05. Born To Touch Your Feelings
06. The Best Is Yet To Come
07. Dancing With The Moonlight (inédita)
08. In Trance

LP2//Side A
09. When You Came Into My Life
10. Delicate Dance - Matthias Jabs solo (inédita)
11. Love Is The Answer - Rudolf Schenker (inédita)
12. Follow Your Heart - Klaus Meine solo (inédita)
13. Send Me An Angel

LP2//Side B
14. Where The River Flows
15. Passion Rules The Game
16. Rock You Like A Hurricane
17. Hit Between The Eyes

18. Drum-Athenica* Solo de bateria e percussão, presnete somente no DVD e Blu-ray

LP3//Side A
19. Rock N’ Roll Band (new song)
20. Blackout
21. Still Loving You
22. Big City Nights

LP3//Side B
23. Wind Of Change
24. No One Like You
25. When The Smoke Is Going Down

Fotos do vinil









Fotos: Diego Kloss
Site oficial: http://www.the-scorpions.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário